TURISMO-SA


DESTINOS INTERNACIONAIS

Israel recebe número recorde de turistas em 2017



Número de brasileiros no país volta a crescer e registra aumento de 65% em comparação com ano anterior

Um ano recorde para o turismo em Israel foi estabelecido em 2017. O país recebeu cerca de 3,6 milhões de visitantes e incrementou sua receita em 20 bilhões de shekels no setor. O Brasil contribui para este aumento, foram registrados 65% mais turistas do que em 2016, saltando de cerca de 30 mil para pouco mais de 51 mil visitantes brasileiros.

Segundo o Ministro do Turismo de Israel, Yariv Levin, "o número recorde de turistas que visitaram Israel ano passado não é um acidente, mas o resultado de uma política clara. As ações tomadas desde que assumi a posição trouxeram ao país aumento de 700 mil turistas e recorde também para a economia, com adição de 20 bilhões de shekels na receita vindos apenas do turismo".

Tel-Aviv - Israel
Praia em Tel Aviv

Dados do Ministério do Turismo de Israel foram divulgados em termos de motivação, principais emissores de turistas para o país e principais cidades visitadas:

* 54% do turismo foi cristão, sendo 39% católicos, 33% protestantes e 22% ortodoxos russos
* 59% dos turistas visitaram o país pela primeira vez
* Os principais países emissores de turistas para Israel foram Estados Unidos, Rússia, França, Alemanha e Reino Unido.
* As cidades mais visitadas são Jerusalém, Tel Aviv, Mar Morto, Tiberíades, Mar da Galileia e Galileia.

A hotelaria também teve bons resultados, no primeiro semestre de 2017 houve um aumento de 11% em hospedagem em relação ao mesmo período de 2016, com 402 hotéis turísticos operando em Israel com um total de 53 mil quartos. Para 2018 a novidade é que pela primeira vez em 15 anos, um novo hotel está sendo construído em Eilat: Astral será uma opção de "baixo custo", com 400 quartos usando um modelo de negócios que permite ao hóspede decidir (e pagar) de acordo com os serviços de precisa.

As ações globais de marketing do Ministério tiveram foco em alguns países europeus, Estados Unidos e Extremo Oriente, além de colaborações com agências de viagens on-line (OTAs), como Expedia e TripAdvisor no mundo. No Brasil o investimento não foi menor do que em 2016 e seguiu com ações expressivas de relações públicas e marketing B2B promovendo além da Terra Santa, mas também o turismo segmentado como o gastronômico e esportivo.

Segundo Renata Cohen, Diretora-Geral do Ministério do Turismo de Israel no Brasil, "o número histórico de turistas em Israel está atrelado a atividades de marketing inovadoras e criativas, que no Brasil estão no universo on e off-line para os públicos B2B e B2C, além do desenvolvimento de mercados de nicho, como o esporte, com as Maratonas, e culinária, com seus festivais gastronômicos, além de muitos outros, como aventura, bem-estar e história".

Saiba mais: www.goisrael.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa

Postado por Angela Karam - 11/02/2018 às 13:05



Leia mais sobre Destinos Internacionais - Página inicial