TURISMO-SA
City Break Facebook Instagram Twitter Youtube
TURISMO E MERCADO

Agente de Viagem Independente - oportunidade que está virando emprego fixo



SEM EMPREGO, RECÉM-FORMADOS E PROFISSIONAIS ENCONTRAM EM HOST AGENCY OPORTUNIDADE PARA SAIR DO SUFOCO

Casa do Agente oferece suporte técnico e operacional para quem quer se tornar Agente de Viagem Independente

Agente de Viagem Independente - Agente de Viagem - Oportunidade - Emprego - Turismo e Mercado - Freelancer - Turistas - Pacote de Viagem

Com a elevada taxa de desemprego, recém-formados e até mesmo profissionais experientes do setor de turismo, estão apostando na modalidade freelancers, o que já não é novidade. Mas o que muitos não sabem é que algumas oportunidades estão virando emprego fixo e tirando muita gente do sufoco, como a de Agente de Viagem Independente - um profissional autônomo que trabalha atendendo turistas na montagem de pacotes de viagem personalizados, emissão de passagens, reserva de hotéis, passeios etc.

Esse profissional pode trabalhar por conta, o que significa abrir a sua própria empresa, recolher impostos, contratar um contador entre outras responsabilidades e despesas fixas. Poderá também optar por uma franquia, utilizando uma plataforma, ferramentas e suporte da empresa, lembrando que precisará de investimento financeiro. Outra possibilidade é se tornar parceiro de uma host agency, que oferece suporte operacional e técnico para impulsionar as vendas do agente independente, sem investimento inicial, sem taxa de adesão ou mensalidade.


Angela Karam - Diretora de Conteúdo e Charles Franken, Diretor da Casa do Agente

Segundo Charles Franken, Diretor da Casa do Agente, uma das pioneiras no mercado brasileiro a seguir com o modelo host agency, a Casa funciona como se fosse uma extensão do agente, pois disponibiliza uma equipe especializada para ajudar a identificar oportunidades e decidir quais os produtos mais adequados para fidelizar seus clientes. Além disso, oferece: cursos, viagens técnicas, capacitações, treinamentos de produtos e destinos, apoio de marketing, material gráfico, reuniões individuais, seguro de responsabilidade civil entre outros apoios.

Quando perguntado sobre o motivo em disponibilizar tantas ferramentas e suporte, Charles explica que o sucesso de cada agente é o sucesso e a garantia dos resultados da Casa do Agente. A remuneração é de 1/3 para a Casa e 2/3 para o agente, mas vale destacar que a empresa possui acordos que permitem repassar condições bastante competitivas dentro da realidade do mercado. "Vivemos em um momento em que vão se destacar os profissionais que pensarem "fora da caixa", que abusarem da criatividade. Afinal, o mercado não está "tirando pedido", mas batalhando por vendas. E mesmo neste ambiente conturbado e concorrido, existem diversas oportunidades de negócios".

De acordo com dados da Casa do Agente o perfil é bastante variado, mas se destacam homens e mulheres entre 30 e 50 anos, com filhos e ou familiares que demandam apoio financeiro. Muitos usam a atividade para complementar a renda, outros encontraram uma oportunidade de ganhar dinheiro já que não conseguiram recolocação profissional, jovens que precisavam pagar sua faculdade e cursos entre outras situações.

"Temos percebido novas adesões de pessoas com experiência e carteira de clientes. Profissionais que perderam suas posições de trabalho ou simplesmente cansaram de se deslocar por horas todos os dias, cumprir horários e não conseguirem dedicar-se como gostariam a sua vida pessoal e atividades que sempre sonharam realizar, mas nunca tiveram tempo. Isso sem mencionar a quantidade de pessoas sem qualquer experiência que buscam uma nova oportunidade de empreender de forma individual e sem investimento inicial".

Charles ressalta que poderia mencionar muitos cases de sucesso, de agentes individuais que se dedicam a produzir materiais exclusivos para seus passageiros (grupos e/ou individuais), com características muito especiais, que possuem sensibilidade para captar dos clientes seus sonhos e desejos. "Eles usam blogs, grupos de afinidade nas redes sociais, fazem visitas e por aí seguem prospectando clientes e criando novos focos de interesse como cruzeiros marítimos, gastronomia, motos, carros antigos, enxovais, Disney, grupos temáticos entre outros", complementa o executivo.

Fotos: Ricardo Guzzo
Saiba mais: www.casadoagente.com.br

Postado por - às 17:10

TAGS: Emprego - Oportunidade - Viagem - Mercado



Leia mais sobre Turismo e Mercado - Página inicial